terça-feira, 2 de junho de 2015

Mais uma divulgação :)

Olá :)
Ainda não é desta um novo capítulo infelizmente, mas a época de exames está aí à porta...Prometo que assim que entre de férias me ponho a escrever!
Agora fica aqui mais um link para visitarem, desta vez é a fic com o nome "Dream is the only thing that i can do" da Joana
Espero que sigam :p

http://benfasorgulho.blogspot.pt/

Beijinhos
Ritááá xD

sábado, 16 de maio de 2015

Divulgação :)

Olá meninas :)
Desculpem por andar desaparecida, mas agora além de ter muitos trabalhos e frequências, ainda tenho uns problemas familiares. Enfim nada que não se resolva com o tempo!

Estou aqui por outro motivo! Há mais uma escritora entre nós xD Ela pediu-me para divulgar a fic dela e eu aqui estou para fazê-lo.

A fic chama-se "A culpa é do amor", deixo-vos aqui o link para acompanharem e aproveito para desejar o maior sucesso para esta nova fic ;)

http://aculpaedoamorr.blogspot.pt


Beijinhos
Ritááá xD

quinta-feira, 2 de abril de 2015

Capítulo 60 – “O grande dia (III)”

(Maria)

Assim que a música começou a tocar parece que o meu corpo levitou para outro mundo! Deixei de ouvir a própria música, acho que o meu pai me falou alguma coisa mas não ouvi, agora naquele momento era como se o meu corpo perdesse todo o seu peso e os meus pés caminhassem sozinhos como se de um sonho se tratasse. Nos meus pensamentos só tinha espaço para o homem lindo que me sorria desde que entrei na igreja e era como se os seus olhos me teleguiassem. As pessoas olhavam-me, apreciavam o meu vestido, o meu penteado e até a minha pequena barriga que já se notava!
Finalmente a pequena viagem que durou pouco mais de meio minuto, mas parecia ter demorado horas terminou. Consegui relembrar todos os momentos desde que conheci o David e quando dei por mim até a minha mão eu passava na barriga sem me aperceber.
O David sorriu ao dar-me a mão, deu-me um beijo ternurento na testa e passou a mão na minha barriga. A cerimónia teve inicio, estava impaciente e o David também! Parecia que o momento de nos tornarmos marido e mulher nunca chegava!




Padre – Maria Torres aceita o David Marinho como seu esposo e promete ser-lhe fiel, amá-lo e respeitá-lo, na alegria, na tristeza, na saúde e na doença até que a morte vos separe?
Maria – Sim aceito – respondi rapidamente, algo que deixou o David com um sorriso lindo na cara.
Padre – David Marinho aceita Maria Torres como sua esposa e promete ser-lhe fiel, amá-la e respeitá-la, na alegria, na tristeza, na saúde e na doença até que a morte vos separe?
David – Sim!
Padre – Então vamos proceder à troca de alianças.
O David olhou para trás e o nosso menino das alianças era um primo seu que tinha perto de 5 anos. Ele entregou ao David a pequena estrutura a imitar uma concha onde se encontravam as alianças, alianças essas que eu não escolhi, mas confiava totalmente nos gostos do David. 













Eram realmente lindas e só aí me apercebi que ainda não tinha retirado a nossa aliança de noivado! Retirei-a e coloquei discretamente no bolso do David, ele mais uma vez sorriu e repetiu o meu gesto. Pegou na aliança e disse:
David – Maria, recebe essa aliança como prova do meu amô e da minha fidelidade!




A aliança deslizou pelo meu dedo anelar e os meus olhos brilhavam pela sua beleza, ficava perfeita no meu dedo! Repeti o gesto do David e peguei a outra aliança repetindo as suas palavras enquanto deslizava a aliança pelo seu dedo.
Maria – David, recebe esta aliança como sinal do meu amor e da minha fidelidade!
 Padre – Declaro-vos oficialmente Marido e Mulher! Pode beijar a noiva.
O David não perdeu tempo, aproximou-se e celebramos a nossa união com um beijo bem prolongado e carinhoso. Depois todos os convidados saíram da igreja e nós ainda tirámos algumas fotografias como é habitual. Ao sairmos fomos abalroados por uma chuva de arroz e pétalas de rosa que os nossos amigos fizeram questão de nos mandar.




 Estava a ser maravilhoso o dia e ainda mais bonito do que eu estava à espera. O David sorria imenso enquanto recebia os cumprimentos dos nossos convidados e eu parecia que tanta alegria não cabia dentro de mim!
Depois de algum tempo à conversa todos nos dirigimos aos carros para ir em direção à quinta que havíamos escolhido, a Quinta do Paraíso em Mafra. Todos entramos nos carros e desta vez íamos eu e o David num descapotável, pois o Ruben tinha trazido o carro do irmão para nos emprestar.





Durante a viagem eu e o meu amor fomos sempre na conversa!
(David)
O casamento foi perfeito, nunca imaginei algo tão lindo! O dia estava passando rápido e já estávamos indo para a Quinta. Mais umas horas e terei a minha mulher só para mim, e ela saberá qual o nosso destino de lua-de-mel, apesar do voo ser só de manha tenho certeza que não irei conseguir esconder por muito mais tempo o destino.
David – E aí meu amô está feliz?
Maria – Estou muito feliz, nunca fui tão feliz na minha vida marido!
David – Cê vai ser sempre feliz ao meu lado amô, vamos construir uma família linda cê vai ver. E cê fica linda nesse vestido! – elogiei ela ao mesmo tempo que agarrava na sua mão.
Maria – Vamos sim amor, e já falta pouco para sabermos o sexo no nosso primeiro filho! Mas primeiro vamos curtir a nossa lua-de-mel!
David – Vamo sim, mas primeiro vamos curtir o nosso copo de água!
Chegámo na quinta e os funcionários nos fizeram uma linda receção, tiramos muitas fotos lá no jardim sozinho e com nossos convidados. Depois fomos para a sala que tava linda demais!













Todos nos sentámos e começamos a comer, mas muitas vezes se fazia soar o som dos talheres nos pratos ou nos copos pedindo o beijo dos noivos.
A música tocava sem parar e já todos tínhamos dado um pezinho de dança, mas agora era aquele momento especial, a valsa! Agarrei na agora minha mulher e lá dançámos a típica valsa.



Ruben – Então Mariazinha tens os pés muito calcados?
Maria – Não Ru, o meu marido é um bailarino nato! Pés a doer vai ter a Leonor a dançar contigo – Aqueles dois sempre os mesmos brigando um com o outro!
Ruben – Até parece!
Leonor – Amor tens de confessar que não danças assim tão bem!
Todos nos riamos com a cara do babaca do Ruben que tentava argumentar dizendo que dançava bem!
Fábio – Esqueçe mano, tá provado que és um pé de chumbo!
Ruben – Olha tu vai mas é pescar para as caxinas!
Fábio – Tás para aí a falar mas nem para pescar tens jeito de certeza!
David – Ah Ruben é melhor cê se calar! Cê jogo futebol e chega para você!
Maria – Joga futebol e é gordo! Comer também é com ele!
Ruben – Olha por falar em comer, vou ali roubar um rissol!
Todo mundo riu, esse cara é muito comilão!
Maria – Amor já viste o nosso bolo?
David – Não, vamo lá ver!
Segui com minha rainha para a mesa do bolo, estava lindo e mais um pouco e iriamos cortar ele, e nos despedir dos nossos amigos.




























O Bolo estava lindo e os copos do champanhe para nós estavam bem engraçados!




Voltamos para perto dos nossos amigos onde ainda dançamos e conversamos muito. Nossas mães se dão muito bem e nossos pais também, não desgrudaram o dia todo e minha família também se tá dando bem com a da Maria. Melhor assim, já que somos uma família agora, é bom que todo mundo se conheça e se dê bem! Fomos para perto dos nossos pais, com tanta confusão e tantos convidados ainda não tínhamos dado grande atenção para eles.
David – E aí tá tudo bom para vocês?
Sofia – Está sim queridos, está tudo lindo! Ai filha estás tão linda nesse vestido!
Maria – Oh mãe – Maria abraçou a sua mãe que estava visivelmente emocionada com o casamento da sua única filha.
Ladislau – Filho tavamos aqui conversando e cê tem de levar seus sogros lá na nossa casa no Brasil!
David – Claro que sim! No verão cês vêm com a gente! Quer dizer isso se a Maria poder viajar no verão, é que ela já vai estar com um barrigão.
Maria – Pois… Mas só nasce em Setembro pode ser que ainda dê e vamos todos.
Regina – É isso aí quero todo mundo lá em casa, cês vão adorar o Brasil!
Henrique – Já fomos ao Brasil à muitos anos, foi quase no inicio do nosso casamento, vai ser bom recordar.
Deixamos nossos pais combinando os pormenores do Verão e fomos nos sentar no jardim um pouco. Maria já andava à tempo de pé e vi que ela estava cansada.
Já eram quase 20 horas e o céu já começa a escurecer. Nos sentamos num banco de jardim abraçados e foi assim que ficamos trocando alguns carinhos, até os rapazes virem interromper claro!
Fábio – Têm muito tempo para isso logo à noite!
Ruben – É isso toca a largar os amassos para mais logo!
Andreia – Desculpem a sério, eu e a Leonor tentámos evitar mas já conhecem estes dois!
Maria – Não se preocupem, nós conhecemos bem a peça!
Ruben – Maria tens de vir dançar comigo! Ainda não dançaste!
David – Mas que é isso, cê tem de pedir para mim manz!
Ruben – Oh mano, sabes que eu tenho um charme natural! Todas querem dançar comigo!
Leonor – Saíste-me cá um convencido! Acho que há ali um amigo do David bem mais charmoso, vou ali dançar com ele!
Ruben – Oh amor, estava a brincar!
E era sempre assim, as nossas conversas tinham de dar sempre em brincadeira, só acho estranho de o Ruben ainda não ter feito das suas brincadeiras hoje, será que está se comportando ou estará tramando alguma?

Olá meninas : )
Será que o Ruben ainda vai tramar alguma? Espero que tenham gostado e me deixem as vossas opiniões!
Beijinhos

Ritááá xD

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Capítulo 60 – “O grande dia (II) – O noivo! ”

(Ruben)

A noite foi bastante divertida, o meu melhor amigo demonstrava uma enorme felicidade, felicidade essa que conquistou ao conhecer a Maria. Aquela fraquinha arrebatou o coração do caracol, mas também nos conquistou a todos com a sua simplicidade e amizade. Não só me proporcionou conhecer a mulher da minha vida como se tornou uma grande amiga. Tudo o que sempre desejei para o meu amigo está a realizar-se, desejo-lhe o maior sucesso e ele já o tem, são inúmeras as propostas de grandes clubes e os adeptos adoram-no, desejo felicidade e ao lado da Maria sei que ele é feliz, já para não falar da família que eles já estão a formar, cada filho que eles tiverem vai ser muito amado e acarinhado.
Receber o convite deles para ser padrinho do casamento deles foi algo que aceitei na hora, era impossível recusar!
Deitamo-nos tarde, mas o David tão responsável que é, foi o que menos bebeu, já que não queria relembrar um dia tão importante com dor de cabeça. Apesar de ter insistido para ele beber mais, sem sucesso devo dizer, quando estiver no lugar dele também não me vou querer embebedar, quero relembrar todos os pormenores do meu próprio casamento.
Acordei cedo e como o David dormiu comigo levantei-me devagar para não o acordar. O Fábio e o pessoal do plantel foram todos para casa, mas o meu irmão acabou por dormir cá, assim como alguns amigos do David.
Todos eles já se encontravam na sala e o meu irmão já estava a abrir a porta ao senhor Landislau e à dona Rê que vinham para ajudar o David a vestir-se.
Ruben – Bom dia a todos! – cumprimentei assim que cheguei à sala.
Lau – Oi gente! David ainda tá dormindo?
Mauro – Está mas deve estar quase a acordar.
Rê – E aí meninos como foi a noite de vocês?
Ruben – Foi muito boa, divertimo-nos bastante e a festa das meninas?
Rê – Ah foi boa, mas terminou cedo, Maria tava muito cansada e precisava descansar!
O David entrou entretanto na sala.
David – Bom dia! Como tá à Maria mãe?
Rê – Bom dia meu filho – disse abraçando o seu menino juntamente com o Lau – Sua grávida tava acordando quando eu saí.
Ruben – Vá deixa lá a fraquinha e vai mas é vestir que eu quero ir comer os aperitivos!
David – Sempre o mesmo você, ainda nem chegou o pessoal e cê já tá querendo comer!
O David foi para o quarto com os pais e eu fui servindo de porteiro. No jardim já se encontravam as mesas postas, e o pessoal foi chegando. Chegou o Luisão, Fábio, Aimar, Javi e Elena, Saviola e Romanella, Carlos e Mónica e muitos outros colegas. O mister e a equipa técnica também chegaram e o fotografo foi tirando fotografias até ao David chegar.

(David)
Acordei com vozes na sala, me levantei e quando vi meus pais perguntei logo pela minha futura mulher. Estou ansioso para ver ela, vai ficar linda vestida de branco e com aquela barriguinha que já se vai notando. Logo pela noite temos um quarto de hotel à nossa espera e pela manha teremos um voo para apanhar com um destino que apenas eu conheço, tenho certeza que vão ser uns dias fantásticos.
O Ruben me aconselhou a ir vestir até porque já tava ficando na hora do pessoal chegar, e por isso fui no quarto onde dormi e me comecei a arranjar.
Meus pais me vieram ajudar e depois de algumas palavras de incentivo deles o fotografo me tirou a famosas fotos, as últimas enquanto solteiro.


















Depois das fotos tiradas fui no jardim onde todos os meus amigos e familiares se encontravam. Apesar de ser cara a viagem meus familiares não permitiram que eu paga-se as passagens deles, e poucos foram os que não vieram, segundo eles era uma data importante e os sacrifícios para pagar a passagem valia a pena. Muitos deles vão aproveitar para conhecer Lisboa e para isso conto com o meu grande amigo Ruben para os orientar tendo em conta que estarei em lua-de-mel durante 8 dias.
Chegou a hora de ir para a igreja que escolhemos para o nosso casamento e por isso saímos em caravana até lá. Meus amigos ajudaram a levar a minha família e amigos brasileiros que não tinham carro e eu e meus pais fomos no meu. Parecia que nunca mais chegávamos, Ruben foi na frente e meu pai fez questão de levar meu carro, uma viagem que demorava apenas 10 minutos parece ter demorado horas e agora sim um nervoso miudinho se começava a apoderar de mim! Não por medo de ir casar pois tenho certeza desse passo bem como da mulher que quero ter sempre do meu lado, mas talvez medo de desiludir aquele que já é a pessoa mais importante da minha vida.
Finalmente chegamos e depois de todos estacionarmos os carros entramos na igreja. Tava tudo lindo, aquela imponente obra de arte conseguia ainda estar mais bonita se é que isso era possível!


























Rê – Meu filho esse mosteiro é lindo! Cês fizeram uma ótima escolha!
Ruben – Eu já sabia que isto era lindo por fora mas por dentro ainda é mais! Já para não falar da parte de fora onde podem tirar fotografias lindas manz.
David – É mesmo, esse lugar me chamou logo à atenção quando começamos a preparar o casamento.
Lau – Uma ótima escolha meu filho!
Continuamos conversando lá dentro, e o padre chegou. Apenas Maria não tinha chegado, os convidados já se acomodaram nos bancos e o Ruben fez questão de me zoar o tempo inteiro! Eu sei que as noivas atrasam mas a Maria podia aparecer logo!
Finalmente vi os seus familiares entrando na igreja, ela já devia ter chegado e esperava apenas todos entrarem. Só queria vê-la e poder tocar na sua mão.

Fixei meu olhar na porta e a música começou tocando! Lá estava ela, linda, entrando naquela passadeira vermelha de braço dado com o seu pai…




Olá meninas : )
Hoje consegui dedicar-me um pouco à escrita, espero que gostem deste capítulo e me deixem as vossas opiniões!
Beijinhos
Ritááá xD




sábado, 4 de outubro de 2014

Capítulo 60 – “O grande dia (I) – A noiva! ”

Olá meninas : ) Aqui está o capítulo que vocês aguardam há algum tempo, mas com as férias e o inicio das aulas não tem sido nada fácil. O tempo é bastante escasso!
O dia do casamento do David e Maria vai ser dividido em partes e a primeira é sobre a preparação da noiva. Irei usar várias fotos de noivas reais, para de algum modo dar a ideia de um real casamento com as habituais fotos aos noivos, antes, durante e depois do casamento.
Espero que gostem e que me deixem as vossas opiniões!
Beijinhos
Ritááá xD  

(Maria)
Dormir com a Leonor foi muito bom, deu para lembrar a nossa adolescência, as noites que passávamos uma em casa da outra depois de noites bem divertidas ou mesmo de dias de estudo intenso.
Deu para ver como o tempo passou a correr, como sem me aperceber ele voou, foi a despedida do meu avô, alguém muito importante para mim, mas também foi a concretização de muitos sonhos. Ao longo deste tempo consegui evoluir na minha carreira, conheci o homem mais maravilhoso de sempre, com quem me vou casar hoje e ter um bebé daqui a alguns meses! Parece surreal, como é que em tão pouco tempo os meus planos para o futuro mudaram tanto…
Acordei com todos estes pensamentos em mente, a Leonor já não estava deitada a meu lado e já era possível ouvir o barulho que vinha dos quartos e sala. Talvez tivesse sido mesmo a última a acordar, mas certamente que esta noite não serei a primeira a adormecer! Acabei por sorrir ao lembrar-me de tal coisa, esta noite já serei a senhora Marinho e certamente que será um dos dias mais felizes e que recordarei para sempre.
Levantei-me e fui tomar o meu banho, daí a pouco a cabeleireira estaria aí para me pentear. Estava eu já envolvida no meu robe quando a minha mãe entrou no meu quarto.
Sofia – Bom dia meu amor! – disse ao abraçar-me.
Maria – Bom dia mãe!
Sofia – Preparada para o dia mais feliz da tua vida?
Maria – Sabes, nem estou nervosa…este dia anda a ser planeado há muito tempo e quero que tudo corra bem, mas se não correr do jeito que está planeado sei que estarei ao lado do David e ao lado dele tudo se resolve!
Sofia – Sabes filha, quando conheci o David nunca esperei que o vosso amor fosse tão intenso e que superasse tanta coisa, mas ao presenciar a vossa vida a dois tenho a certeza que ele é o marido ideal para ti e que vocês foram feitos um para o outro!
Maria – Obrigada mãe! O teu apoio é muito importante para nós e eu também acho que fomos feitos um para o outro. A prova disse é este bebé que tenho na barriga. Vai ser o bebé mais amado de sempre! E já agora estás linda!



Sofia – Obrigada! Vá filha a cabeleireira já está na sala e o fotografo está quase a chegar. Posso mandá-la entrar?
Maria – Claro que podes. E depois quero a ajuda de todas para me vestir!
A cabeleireira logo entrou e como sempre vinha muito bem disposta, acho que nunca a tinha visto sem um sorriso no rosto.
Maria – Bom dia Raquel! Nem preciso de perguntar se está tudo bem que com esse sorriso melhor deve ser impossível – disse-lhe gargalhando.
Raquel – Pois é Maria sabes que comigo é sempre na maior! Estou contente sim até porque hoje é um grande dia para ti!
Fomos sempre conversando ao longo da maquilhagem e da preparação do penteado no fim fiquei bastante contente com o resultado!




Maria – Está lindo Raquel! Tanto o cabelo como a maquilhagem! Pareço uma princesa – confessei-lhe emocianada.
Raquel – Ei ei ei nada de chorar senão dás-me cabo da maquilhagem! Vou chamar as meninas todas para te ajudarem a vestir.
Assim foi, enquanto eu me olhava mais uma vez ao espelho para mirar a beldade do trabalho da Raquel elas entraram no quarto.
D. Rê – Minha nossa! Que linda!
Andreia – Vais ser a noiva mais linda de sempre!
Belle – Meu irmão que se prepare! Vai casar com uma noiva muito gata!
Sofia – Ai filha nem sei o que dizer, o teu pai vai ficar embasbacado quando te vir e o David nem se fala!









































Maria – Obrigada meninas, vocês também estão todas lindas! O David sabe bem o que tem em casa por isso não se vai espantar – disse num tom de brincadeira, na verdade estava a tentar fugir a tanto elogio!
Bea – Vejam só ela a armar-se em convencida! Até parece que nadas sempre assim penteada e maquilhada!
Acabamos todas por nos riu com a situação até porque todas já me conheciam e sabiam que eu ficava bastante envergonhada com elogios, simplesmente a gravidez deixa-me com vontade de responder sempre de forma provocadora e divertida, talvez a convivência com o meu amor e o Ruben esteja a ter algum efeito!
Andreia – Olha e já que tenho a certeza que te esqueceste dos rituais das noivas nós estamos aqui para te ajudar!
Maria – Que é que vocês estão a falar!?
Sofia – Ai filha disse-te tantas vezes e esqueceste-te! Tens de ter algo velho, algo novo, algo azul e algo emprestado!
Maria – Eish não me lembrei mesmo!
Leonor – É aí que nós emtramos  - disse sorrindo.
Andreia – Algo azul, tomei por liberdade de te emprestar este brinco com pedras azuis, que eu usei no dia do meu casamento!



Maria – Nem sei o que dizer Andreia, são lindos! É um gesto muito bonito da tua parte!
Andreia – Oh Maria sabes bem que eu gosto muito de ti e do David e a Madrinha de casamento tem de servir para alguma coisa! – disse gargalhando.
Leonor – Quanto a algo novo, todas sabemos que compraste langerie, mas que não a mostraste a ninguém!
Maria – Nem mostrei nem vou mostrar, será apenas o David que vai ver por isso vocês só vão ajudar a apertar o vestido para verem o menos possível!
Sofia – Está bem, está bem! Quanto a coisa velha, este colar já é meu há muito tempo, foi um presente do teu pai e eu gostava muito que o usasses!




Maria – É lindo, vocês estão a deixar a grávida muito emocionada! Mais uns minutos e borro a maquilhagem toda que a Raquel fez e que está tão linda!
Belle – Nem pense sua chorona! Hoje só é dia de sorrir!
Andreia – Agora que já tens a coisa azul, nova, velha e emprestada estamos prontas para te ajudar a vestir e a tirar fotos, vai la por o vestido e depois vem aqui para apertarmos.
Assim foi fui vestir o meu vestido mas antes ainda tirei algumas fotografia. Durante o momento que me vesti também fui alvo de fotografias para que nenhum momento fosse esquecido neste dia tão importante!




 






 














 






















Depois de tanta fotografia e de comer alguma coisa com os meus convidados que foram chegando a casa aos poucos, a hora de irmos para a igreja chegou e agora posso dizer que o nervosismo começa a apoderar-se de mim. Ainda não ouvi a voz do David, ainda não senti o seu toque na minha pele e por isso enquanto não o vir e tocar sei que este nervosismo não irá desaparecer. Sei que é tradição a noiva se atrasar, mas a minha ideia é mesmo chegar bem na hora para não o fazer esperar mais a ele nem a mim!